Minha criança interior

Engraçado como nossa vida funciona, sempre fui extremamente dedicada no trabalho, sempre busquei ser reconhecida e elogiada pelas coisas que fazia, mas muitas vezes o máximo que escutava era um Ok! E logo Pensava: Poxa! Me dediquei tanto com tal tarefa e recebo apenas um Ok…. Enfim, isto me causava muitas frustrações, mas como sempre fui extremamente POSITIVA (em letras garrafais mesmo), pensava: Ah, uma hora melhora, uma hora eles me reconhecerão, uma hora vai dar certo! E os anos iam passando.

Quando paro para analisar do fundo do meu coração. A verdade é que eu sempre quis agradar e ajudar as pessoas, queria ver todo mundo feliz à minha volta e não pensava em mim, eu sempre me colocava em segundo plano. Me alimentava muito mau e muitas vezes depois de um dia inteiro de trabalho ia para casa sem ao menos ter almoçado, comido uma frutinha ou tomado café da manhã. Por mais incrível que pareça meu corpo já não sentia mais fome… afinal, ele já estava acostumado a ser mau tratado.

O tempo foi passando e comecei a ter muitas dores de cabeça, ficava irritada e não falava direito com as pessoas, afinal elas tinham que entender que eu estava ali literalmente dando meu sangue. Quando tinha as crises de dores de cabeça ia para o trabalho sem ao menos conseguir dirigir direito, tinha dias que parecia que ia explodir mas estava lá firme e forte!

Você já deve ter escutado esta frase: Trabalhe duro, dedique-se como se a empresa fosse sua e no FINAL você será reconhecido.Verdade isso???? Mas, que FINAL é este que nunca chegava para mim????

Os anos se passaram, mudei de emprego, li vários livros e fiz alguns cursos e cada vez mais fui acreditando que a mudança em nossa vida só acontece quando começamos por nós mesmos, de dentro para fora. E com isso aprendi que a vida não funcionava assim, pois esta era mais uma das tantas crenças limitantes que eu tinha…

Com certeza eu não sou a única a ter tido uma história como essa não é mesmo!? E por isso resolvi compartilhar com você.

Chegar até aqui não foi fácil e sei que ainda passarei por muitos momentos bons e ruins mas o mais importante é que todos estes momentos da minha vida me trouxeram “aqui” no “presente” e digo que hoje estou muito feliz!

A Melina deste tempo de frustrações já não existe mais e a verdadeira Melina, a que se divertia e era dedicada, que levava a vida de forma mais leve e feliz está de volta. Esta Melina estava escondida, esquecida.

Encontrar esta Melina não foi fácil, para isso tive que rever toda a minha história de vida e só assim consegui resgatar a minha criança interior.

Quando resgatamos nossa criança interior, temos mais força e nos sentimos completos. Voltamos a fazer coisas que antes deixávamos de lado, voltamos a fazer coisas que gostamos e nossa vida volta a ser mais leve pois a gente volta a se divertir.

Agora, pare e pense um pouco:

Como você era na infância, antes dos medos, antes das regras impostas pela sua família, seus amigos, enfim, pela sociedade? Tenho certeza que você sente saudades da sua criança!

Sim, eu sei que nem tudo é um mar de rosas. Porém quando a gente acolhe nossa criança interior, nossa vida volta a ter brilho, volta a ter sentido e a gente volta a ser feliz por dentro e por fora. Quando unimos aquela criança ao adulto de hoje, nos tornamos realmente completos.

Faça o teste, busque sua criança (ela conhece seus talentos) e divirta-se mais!

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Facebook Linkedin Instagram YouTube Pinterest
Olá! Que bom te ver por aqui! ☺️
Envie para WhatsApp 💬
%d blogueiros gostam disto: